Home > Notícias >

Brasil registra mais de 1 milhão de novas empresas abertas no 1º trimestre; 79% são MEIs

Brasil registra mais de 1 milhão de novas empresas abertas no 1º trimestre; 79% são MEIs

Só no primeiro trimestre de 2022, mais de 1 milhão de empresas foram abertas no Brasil. De 1.022.789 milhão de empresas abertas no período, 79% são Microempreendedores Individuais (MEIs). Os outros 21% são micro, pequenas empresas, empresas de grande porte, indústrias e agronegócios.

Em março, o número total de empresas abertas cresceu 3,6% em comparação a fevereiro, e 1,7% em comparação a janeiro. 

Na comparação com o primeiro trimestre de 2021 há uma queda de 4,8% no número de novas empresas, mas na comparação com o 1º trimestre de 2020, há um crescimento de 19%.

Os números foram levantados a partir de dados da Receita Federal.

“É um número que deve ser comemorado, pois mostra a retomada da nossa economia em um momento em que todos os setores estão conseguindo trabalhar no pós pandemia e, principalmente, mostra o grande potencial dos micro e pequenos empreendedores que representam mais da metade das novas empresas geradas, montante que cresce cada vez mais”, destaca, Guilherme Soares.

Há também um recorde histórico de abertura de micro e pequenas empresas, empresas de grande porte, indústrias e agronegócios realizadas em um único mês. Em março, foram quase 80 mil novos CNPJs nessas categorias, número nunca alcançado anteriormente.

Estados com mais aberturas de empresas

Pelo 10º ano consecutivo, São Paulo é o estado que mais abre empresas no Brasil. Além disso, por pelo menos 10 anos consecutivos, estados do Sul e Sudeste lideram o ranking de abertura de empresas no Brasil.

Os estados que mais abriram empresas no primeiro trimestre de 2022 foram:

São Paulo: 300 mil

  • Minas Gerais: 107,6 mil
  • Rio de Janeiro: 86 mil
  • Paraná: 69,6 mil
  • Rio Grande do Sul: 59,6 mil

 

Setores

Atualmente, são mais de 21 milhões de empresas ativas no Brasil, de acordo com o levantamento. O setor de Serviços representa mais da metade do total de CNPJs abertos no país.

  • Serviços: 60,2%
  • Comércio: 31,2%
  • Indústria: 7%
  • Outros: 1,3%

Ao comparar os segmentos que mais cresceram em faturamento médio no ano de 2022 com o período pré-pandemia, os setores de turismo, eventos, engenharia e fotografia apresentaram crescimentos expressivos no 1º trimestre.

“Ao analisar os períodos pré e pós pandemia, há um aumento no faturamento médio de vários setores, o que mostra uma recuperação após dois anos de pandemia. São setores que foram diretamente afetados com as restrições de lockdown e que, agora podem atingir patamares de 2019 devido a uma demanda retraída”, afirma Soares.

Fonte/Reprodução: contábeis.com.br com informações do g1

Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas redes sociais.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Podemos ajudar?